Flores e Frutas

Minhas aventuras à máquina de costura

Enfim, pronta fevereiro 5, 2010

Filed under: saias — Renata Gama @ 12:52 pm

A saia que deu trabalho

Enfim, está pronta a saia de frutinhas, que nasceu como godê, virou evasê, e na transição ganhou uma barriga na costura lateral. Eu nunca tinha passado pela experiência de consertar uma roupa. E apesar do trabalho todo de faz-desfaz, entre ajustes e provas (eita paciência!), achei ótimo. Aprendi bastante coisa nessa, parece que a gente ganha uma visão bem mais clara da forma, do molde. E, no fim, fiquei bastante satisfeita com o resultado. Caiu superbem no corpo. Até já estreei no trabalho. 🙂

Agora, é partir para a próxima. Au revoir!

 

Ops, deu errado janeiro 28, 2010

Filed under: saias,técnicas — Renata Gama @ 1:09 pm

Eu já estava feliz com a nova saia quando, na prova, eis que vejo uma bela barriga na lateral, perto do zíper. 😦

“Costurar é assim”, disse a professora, na tentativa de me conformar por essa e pelas inúmeras vezes que ainda terei de desmanchar uma costura e refazer.

Ok, seria mesmo muita sorte acertar de primeira, já que essa saia mal nasceu e já tem história. Quando comprei o tecido, pensei numa godê. Mas na primeira prova, ainda no alinhavo, achei que o efeito da estampa chamativa numa saia rodada ficou over. Voltei para a mesa, para transformá-la numa evasê. E deu no que deu.

Agora é consertar.

 

Coisa da vovó janeiro 18, 2010

Filed under: máquina de costura,saias — Renata Gama @ 1:52 pm

O cantinho da máquina

Primeira saia, feita ainda com método autodidata (no olho)

Há anos, escuto uma voz interna que começou fraquinha e com o tempo foi aumentando de volume até eu não mais ser capaz de ignorar. E ela diz assim: “Vá costurar!”

Não sei se tenho dom, só sei que tenho uma máquina de costura velha. Era da minha mãe, que comprou para tentar, sem sucesso, seguir os passos de minha avó – uma exímia costureira. Quando me mudei para São Paulo, fiz questão de trazer a máquina comigo, não me pergunte o porquê. Mas mesmo sem ter a menor ideia prévia de como fazer, com ela acabei costurando a cortina, as almofadas de casa, o forro do armário e até uma saia com as sobras do tecido.

Seis anos depois, nas férias que tirei em novembro passado, aproveitei para tirá-la de vez do armário e achar um cantinho só dela. E me matriculei num curso de corte e costura, para pelo menos saber o que estou fazendo. Amei.

Agora, costurar promete ser um dos meus hobbies preferidos.

E a ideia de criar um blog para registrar o passo a passo dessa minha descoberta e compilar essas pequenas criações surge também na tentativa de que esse hobby, paixão, ou legado de família persista.

Por favor, comentem, critiquem, deem sugestões. E, quem sabe, um dia, façam até encomendas. 😉